Fadiga extrema, perda de memória, formigamentos, queda e ressecamento de cabelo, unhas fracas, zumbidos no ouvido e dificuldade de interação social, são alguns dos problemas diversos de saúde, e aparentemente desconexos que  afligem diversas mulheres que têm um ponto em comum: o implante de silicone.

Quando devo fazer o explante?

Apesar do crescente movimento de mulheres optando pelo explante para voltar aos seios naturais, se reconectando ao seu corpo ou por caráter estético, em muitos casos a cirurgia para retirada das próteses de silicone têm sido recomendada pelos médicos como um tratamento às pacientes que enfrentam principalmente os diagnóstico de:

  • Contratura capsular
  • Ruptura da prótese
  • Encapsulamento
  • Linfoma Anaplásico de Células Grandes (ALCL ou BIA-ALCL)
  • Síndrome de ASIA
  • Doenças associadas ao silicone

As doenças associadas ao silicone.

Na avaliação do cirurgião plástico William Itikawa em reportagem para o Uol, as vantagens da retirada da prótese têm sido divulgadas a cada dia entre as mulheres. Itikawa continua realizando a colocação, mas em número bem menor, para casos de reconstrução de mama.

 “Ainda é um dispositivo médico seguro, legalizado, mas tem seus riscos”. Por isso, prefere não fazer mais implantes. Vejo muita complicação, muitas pacientes com problemas nas próteses. Não colocaria na minha filha, por que vou colocar na filha dos outros?

O cirurgião, corrobora o entendimento da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica de que é necessário mais pesquisas sobre os perigos. Segundo ele, a prótese tem um vazamento mínimo que chama de microvazamento ou o “suor da prótese”, e que pode ser absorvido pelo organismo.

Há, porém, dúvidas sobre os efeitos disso, com relatos de possíveis doenças autoimunes, síndrome Asia e linfoma, que são cânceres das células do sistema imunológico.

“As próteses não são indicadas para pacientes com doença autoimune, com alguma alteração no sistema imunológico. Pode ter risco, mas não há uma contraindicação formal”, explica o cirurgião.

No caso de problemas ou até mesmo suspeitas, é necessário retirar o silicone, não havendo como manipulá-lo no interior do corpo.

É importante destacarmos que as cirurgias com inclusão de prótese de silicone possuem proteção constitucional com suporte nos direitos absolutos à vida e saúde de acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Isso significa que a paciente e consumidora é protegida por lei, e em caso de qualquer tipo de problema futuro pode recorrer seus direitos na justiça.

explante pelo plano de saude

explante pelo plano de saude


Tenho o direito de fazer o explante pelo plano de saúde?

Quando falamos da cobertura do plano de saúde, devemos chamar atenção para dois conceitos: as cirurgias plásticas estéticas e as cirurgias plásticas reparadoras.

Ainda que a paciente tenha realizado inicialmente, um procedimento com intuito estético, ou seja, para se embelezar, tornar mais bonito algo em seu corpo que a incomodava, após uma complicação com as próteses, a necessidade do explante se torna reparador.

Isso porque a paciente necessita reparar, corrigir um problema gerado por acidente, ou defeito na fabricação, ou demais doenças desenvolvidas a partir da prótese implantada. E dessa maneira, com pedido médico, há possibilidade de realizar o  explante pelo plano de saúde.

Whatsapp do Escritório

4 passos para solicitar explante pelo plano de saúde:

Reuní os seguintes principais passos para você mesma buscar a cobertura da sua cirurgia de explante pelo plano de saúde. Qualquer dúvida ou dificuldade que tiver, fique à vontade de entrar em contato conosco para ajudá-la!

  1.  Reúna os exames de imagem atualizados que demonstrem a complicação da sua prótese. É importante que seja comprovado o seu diagnóstico de contratura, nódulos mamários, rotura (rompimento) da prótese, encapsulamento, desenvolvimento de seroma, entre outros.
    Os exames mais comuns são o de ultrassonografia mamária e muitos planos de saúde, exigem a apresentação de ressonância magnética a fim de comprovar o diagnóstico.
  2. Escolha o seu cirurgião plástico e hospital onde realizará o explante.
    Neste ponto é importante destacarmos que em regra, os planos de saúde são obrigados a custear apenas os procedimentos realizados com profissionais e em locais conveniados a ele!
    Se o seu profissional escolhido não for conveniado ao seu plano de saúde, será necessário demonstrar ao plano que os profissionais conveniados não possuem a experiência e expertise do cirurgião escolhido por você.
  3. Peça ao profissional escolhido, um relatório médico indicando o seu diagnóstico, as particularidades do seu quadro e a necessidade da cirurgia de explante. Se possível, peça ainda para informar a urgência da realização do procedimento diante dos riscos inerentes à sua saúde.
  4.  Encaminhe os exames e pedido médico ao seu plano de saúde!
    É MUITO IMPORTANTE que essa solicitação seja feita de maneira formal, como por exemplo, por email ou site oficial do seu convênio. E que principalmente, a resposta do plano de saúde seja também formalizada. Isto pois, em caso de negativa, é indispensável você ter em mãos um documento com esta negativa para possível ação judicial. Combinado?Ah! Muitos convênios recebem apenas recebem solicitações de cirurgia enviadas pela própria clinica médica ou sistema interno  que a paciente não possui acesso.  Se for o seu caso, envie a documentação à equipe da secretaria do seu cirurgião escolhido e peça os respectivos comprovantes do contato com seu plano de saúde.

Dica bônus:

  • Tenha em mãos os documentos do seu implante.Pode ser a nota fiscal ou a própria caixinha do implante, onde possui o selo de registro e modelo das suas próteses. Se você tiver perdido esses documentos, pode solicitar diretamente ao cirurgião que fez o implante, ou requerendo uma cópia do seu prontuário na clínica ou hospital onde foi realizada a cirurgia.Atualmente temos um recall mundial anunciado pela Natrelle-Allergan e diversos modelos de outras fabricantes também possuíram ao longo dos anos, a suspensão de alguns modelos pela ANVISA. Com os documentos da sua prótese em mãos, é possível verificar a regularidade dos seus implantes.

Por fim, vale destacar com toda clareza, que a proteção da vida e saúde são diretos destacados como básicos do consumidor/paciente e, assim, sujeitos a providências rápidas e efetivas quanto a reparação dos danos causados.

Informe-se e lute pela sua saúde e justiça!

__________________________________________
Advogada Rita Soares
Defesa do seu bem mais precioso: a vida com saúde!
Email: [email protected]

Clique aqui e fale com a gente pelo Whatsapp!