Erro médico em cirurgia plástica

A gente sempre espera que toda cirurgia seja um sucesso, mas por diversas razões o resultado pode não ser bem como o esperado. Um desses casos, é por exemplo, quando estamos diante de um erro médico em cirurgia plástica.

Uma dúvida muito comum entre as pacientes é conseguir identificar se foi vítima de erro médico. Isso ocorre porque, nem tudo que não dá certo é erro médico! Vou te explicar:
Erro médico não é simplesmente quando um resultado vai além das expectativas da paciente, mas sim quando o  médico age de forma negligente, imprudente ou com imperícia profissional.
Essas expressões te assustaram? Fique calma! Fiz um texto aqui no blog explicando o que significa cada um. Clique aqui e entenda  de uma vez por todas o que é erro médico!

Diante de um erro médico em cirurgia plástica, os Tribunais brasileiros entendem que o médico cirurgião plástico é responsável com o  resultado da cirurgia. Isso significa que ele deve garantir o êxito do procedimento estético.

Para o Superior Tribunal de Justiça:

cirurgia plástica estética é obrigação de resultado, uma vez que o objetivo do paciente é justamente melhorar sua aparência, comprometendo-se o cirurgião a proporcionar-lhe o resultado pretendido.

Por outro lado, o médico tem a possibilidade de demonstrar, pelos meios de prova admissíveis, que o evento danoso (resultado mal sucedido) tenha decorrido, por exemplo, de motivo de força maior, caso fortuito ou mesmo de culpa exclusiva da ‘vítima’ (paciente).

Se você acredita ter sido vítima de erro médico em cirurgia plástica, assista o vídeo a seguir!

Qualquer dúvida, envie uma mensagem para a advogada Rita Soares:

Email: [email protected]
Redes Sociais: @advogadaritasoares
Telefone/Whatsapp: 61 9 9263-5705

Como posso ajudar?Contato com a Advogada
+